Contratos tradicionais: 4 problemas comuns!

Obsolescência dos contratos tradicionais

Quem assina um documento assume total responsabilidade pelo seu teor, ou seja, concorda integralmente com o que está escrito nele. 

Dessa maneira, em termos gerais, uma assinatura serve para confirmar que o seu proprietário está de acordo com um determinado conteúdo. 

Essa função tão importante da assinatura foi, por muito tempo, desempenhada somente de forma manuscrita em um papel, sendo, este, portanto, considerado o seu formato tradicional.

Assinaturas em papeis, feitas, principalmente, em textos impressos, já foram o principal meio de celebrar contratos.

No entanto, com o surgimento de tecnologias que possibilitaram a elaboração, a tramitação e a finalização desse tipo de documento sob a forma digital, a emissão de firma manuscrita acabou se tornando uma prática relativamente obsoleta.

Problemas comuns

Com isso, o exclusivo contrato tradicional, além de mostrar certa desatualização em relação ao mercado, apresentaram alguns problemas que ocorrem com frequência, como:

1 – Alto custo na gestão dos contratos:

Os custos são altos e os trâmites burocráticos. Tudo isso se reflete lá no final, nos demonstrativos de resultados, fluxos de caixa etc.

Imagine uma situação real: o jurídico imprime a minuta e a leva para a gerência. Lá, o documento fica parado durante dias (afogado em pilhas de outros papéis), até que o gestor o encontre e perceba que já deveria ter feito sua análise e liberado o termo para que o jurídico imprima as vias definitivas.

Complexo, não?

2 – Erros Humanos:

O maior risco é que o erro humano pode custar muito e a redução de erros humanos se dá principalmente com a automatização dos processos.

3 – Burocracias:

Caso por ventura ocorra algum problema ou algo tenha que ser reavaliado, através do contrato digital é mais fácil para essa checagem. Já o contrato físico, entretanto, pode exigir até mesmo uma perícia em relação a veracidade daquela assinatura

4 – Possíveis Fraudes:

Quando os documentos emitidos recebem assinaturas manuscritas, existem grandes chances de serem adulterados. Isso acontece porque ao mesmo tempo em que são praticadas poderosas técnicas para fraudar firmas em papel, não há formas totalmente seguras e acessíveis para efetuar a checagem da autenticidade documental.

Diante da expoente digitalização de tudo ao nosso redor, parece-me que o uso da tecnologia na digitalização de contratos com a garantia de segurança da #blockchain pode ser uma excelente alternativa, não?

Conheça mais a #GrowthTech e todas as suas soluções.

A digitalização de acordos não precisa ser uma “queima de arquivos”

Não há como negar que as empresas possuem grandes massas documentais que se acumulam diariamente devido aos seus ramos de …

Saiba mais

Contratos e documentos das mais diversas áreas continuam indo para as gavetas!

A criação de contratos e a relação contratual como um todo faz parte da rotina de empresas e de diversas …

Saiba mais

A digitalização de acordos não precisa ser uma “queima de arquivos”

Não há como negar que as empresas possuem grandes massas documentais que se acumulam diariamente devido aos seus ramos de …

Saiba mais

Contratos e documentos das mais diversas áreas continuam indo para as gavetas!

A criação de contratos e a relação contratual como um todo faz parte da rotina de empresas e de diversas …

Saiba mais